7 lendas urbanas perturbadoras que você sempre acreditou

Fonte: Reprodução

Algumas histórias contadas no passado continuam bastante presentes no dia a dia das pessoas. Causando medo ou fazendo-as acreditar em benefícios inexistentes, algumas lendas urbanas seguem fazendo parte do cotidiano dos brasileiros, que mesmo negando, se sentem incomodados com algumas situações ou objetos.

Dentre as lendas urbanas mais pertinentes no cotidiano dos brasileiros, as que visam tirar vantagem e assombrar estão entre as favoritas do público, que as repassam de geração a geração.

7 principais lendas urbanas disseminadas no país nos últimos tempos

A adaga do Fofão

Fonte: Reprodução

Considerado um dos brinquedos mais queridos e desejados pelas crianças dos anos 80, o simpático Fofão, foi motivo de especulação e medo por parte de muitos fãs, pelo fato do mesmo “incentivar que as crianças dessem ‘cabo’ da vida de seus colegas e familiares”.  A lenda se dá pelo fato da cabeça do boneco contar com uma peça similar a uma adaga, que serve nada mais nada menos para das sustentação ao rosto e corpo do brinquedo.

A loira do banheiro

Fonte: Reprodução

Principalmente em idade escolar, a “loira do banheiro” é um dos principais temores dos alunos. Reza a lenda, que uma aluna matava aula no banheiro de um colégio interno, quando acabou caindo e morrendo no local. A fim de que outras adolescentes não passem pelo mesmo que ela passou, seu fantasma circula pelos banheiros das escolas, assustando os alunos para que os mesmos deixem o cômodo.

Gás no refrigerante

Fonte: Reprodução

A fim de impedir que o refrigerante perdesse o gás e ficasse sem o devido sabor, muitos passaram a inserir uma colher na boca da tampa, na expectativa de que a mesma impossibilitasse a saída do gás da bebida.

O pacto da Xuxa no disco rodado de trás para frente

Fonte: Reprodução

Por conta de seu incrível sucesso no início da carreira artística, muitos chegaram a afirmar que Maria das Graças Meneghel, a Xuxa, era uma bruxa e que a mesma teria feito um pacto de sangue com o diabo para obter fama e dinheiro. Uma das teorias levantadas na época, era que o disco de Xuxa rodado ao contrário, emitia palavras de ódio e maldição contra seus ouvintes.

Garrafa pet no registro ajuda na economia

Fonte: Reprodução

Crendo que a colocação de uma garrafa pet com água até a boca, próxima a caixa de energia gerava economia, fazendo consequentemente com que a conta de luz viesse mais barata, muitos brasileiros passaram a aderir a garrafa pet com água em suas casas.

Garrafinhas de Coca-Cola com veneno

Fonte: Reprodução

O brinde entregue em diversos pontos de venda da Coca-Cola a seus consumidores, se tornou motivo de medo entre a sociedade. O líquido das garrafinhas que imitava o refrigerante, foi taxado como sendo um veneno mortal, criado no intuito de matar as crianças que por curiosidade ingeriam o líquido preto pensando ser o refrigerante.

Bala Soft mata

Fonte: Reprodução

Sensação nos anos 90, a bala Soft era vista por muitos como um passaporte para a outra vida. Por conta do sucesso do produto, diversos boatos começaram a ser difundidos por outras empresas de doces, a fim de atrapalhar as vendas da Soft. O principal boato envolvendo o produto era que o mesmo havia matado diversas crianças e adultos que engasgavam chupando a mesma.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here