Os 5 arrependimentos mais comuns quando se está à beira da morte

Um assunto pouco discutido e de suma importância para todos nós, tem tudo a ver com a vida e principalmente com a morte.

Recentemente, Bronnie Ware, uma enfermeira australiana especialista em atender e acompanhar pacientes desenganados em um hospital, criou um blog apenas para falar sobre o assunto. Tamanho foi o sucesso de sua página virtual, que ela escreveu um livro intitulado “The Top Five Regrets of the Dying”, traduzido para o português, “Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo”.

Fonte: Reprodução

No livro, ela detalha os 5 arrependimentos mais comuns das pessoas que já foram desenganadas pelos médicos e aguardam o fim.

Os 5 maiores arrependimentos de quem está à beira da morte

1- Queria ter aproveitado a vida do meu jeito e não como os outros queriam

O arrependimento mais comum está diretamente ligado com as vontades próprias. Segundo Bronnie, quando se percebe que a vida está chegando ao fim, fica bem mais fácil ver os sonhos que deixamos para trás a fim de satisfazer os outros.

2- Não devia ter trabalhado tanto

Fonte: Reprodução

Um dos mais comuns aos homens, o excesso de trabalho gera o sentimento similar ao de desperdício. A enfermeira ressaltou que atendeu diversos rapazes bem-sucedidos, que no fim de suas vidas lamentaram amargamente a construção de seus impérios e todo o tempo demandado a isso.

3- Queria ter exposto mais meus sentimentos

Muitas vezes reprimindo seus reais desejos, vontades e principalmente sentimentos, muitas pessoas se tornam demasiadamente amarguradas por conta de sensações que guardaram intimamente em seu coração, como a raiva. No leito de morte, um dos remorsos mais dolorosos, é a falta de abertura e sinceridade em determinados momentos da vida.

4- Não queria ter perdido contato com alguns amigos

Fonte: Reprodução

De acordo com Ware, “todos sentem falta dos amigos quando estão morrendo”. As saudades das pessoas queridas que deixamos pelo caminho batem severamente quando ficamos cientes de que não poderemos fazer mais nada em prol daquele amigo ou daquela amizade que se desfez por motivos que nem lembramos mais.

5- Queria ter me permitido ser mais feliz

Muitas pessoas só ficam cientes de que a felicidade nada mais era do que uma questão de escolha, quando o fim está próximo.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *